quinta-feira, 5 de maio de 2011

Apresentação

    Foi nos estabelecido um desafio de escolher um tema que envolvesse a geopolítica para confecção de um blog. Escolhemos então um dos regimes totalitários que surgiram em decorrência da crise de 1929: o nazismo. Uma das dificuldades apresentadas pelo grupo foi à abordagem do tema, ou seja, como escrever sobre esse assunto “delicado”. Então abordamos: o inicio do nazismo, o fim do nazismo, suas conseqüências na guerra, a propaganda nazista, o neonazismo e os filmes que retrataram sobre o tema.

Surgimento dos regimes totalitários

          Na década de 20 especificamente no ano de 1929, ocorreu a crise de 1929 nos Estados Unidos. Esse crise capitalista afetou os países da Europa trazendo como conseqüência o aumento do desemprego, elevação dos índices inflacionários. Devido a isso e ao temor da população da disseminação di regime socialista os regimes totalitários ganharam força e dinfundiram-se pela Europa.
         O totalitarismo consiste em um regime político em que o Estado é considerado forte por ter controle absoluto sobre os diversos setores como : os meios de comunicação, os órgãos de segurança, os sindicatos dos trabalhadores e etc. Politicamente esse regime é nacionalista, tem um único partido e prega o fim da democracia liberal. Dentre os grandes lideres estão Benito Mussolini na Itália e Adolf Hitler na Alemanha.
         Vencida na Primeira Guerra Mundial e humilhada pelas condições impostas pelo Tratado de Versalhes que fazia com que a Alemanha restituísse e cedesse algumas regiões , entregar quase todos os seus navios a França, a Inglaterra, a Bélgica além de pagar indenização aos países vencedores. Durante 20 anos a Alemanha enfrentou dificuldades econômicas e sociais.
         Entusiasmados com o resultado da Revolução Russa e temendo a expansão socialista, a burguesia alemã forneceu apoio ao Partido Nazista de Adolf Hitler.Fuhrer como era chamado escreveu o livro do nazismo Mein Kampf onde expunhas doutrinas de seu regime. O livro foi escrito durante os cinco anos que Hitler passou na prisão. As principais doutrinas são: a superioridade da raça ariana; o anti-semitismo; o total fortalecimento do Estado; o expansionismo.
         Hilter participou então da Segunda Guerra Mundial onde aproximadamente 6 milhões de judeus foram barbaramente mortos pelos nazistas.

                           Texto postado por: Isadora Polezer

A influência do nazismo para o início da 2° Guerra Mundial

  Ao fim da 1ª Guerra Mundial, a Alemanha assinou um acordo de paz nomeado Tratado de Versalhes. Ele foi imposto pelos países vitoriosos e responsabilizava a Alemanha pela 1ª Guerra. O tratado proibia o país de fabricar armas, tanques e aviões e obrigava a devolução de territórios conquistados, além de exigir o pagamento de uma indenização aos países vitoriosos pelos danos de guerra. Essas imposições criaram na Alemanha um clima de revolta por parte da população que se sentiu humilhada. Hitler, assim como o restante da população, mostrava-se indignado com as condições nas quais a Alemanha estava tendo que viver e defendia a hegemonia da raça ariana, alegando que o país só se reergueria com a união das raças puras, com ele costumava chamar.  Com isso, os alemães viram em Hitler uma salvação para a crise que o país enfrentava.
Primeiramente Hitler foi nomeado chanceler do presidente Hindenburg e após a sua morte, tomou o lugar como chefe maior. Sua primeira medida como ditador foi a execução de milhares de judeus, comunistas, homossexuais, negros e outros nos campos de concentração. Esse episódio ficou conhecido como “Holocausto”. O agora líder Hitler deu início ao expansionismo alemão sobre a justificativa de que teria que aumentar o espaço para a raça ariana viver. A Polônia é invadida por tropas nazistas e o Reino Unido juntamente com a França, tomam partido da Polônia, ficando contra a Alemanha. A 2ª Guerra estava iniciada.
Entre as batalhas travadas, a Alemanha colecionava inúmeras derrotas. Contudo, Hitler deu sua última cartada, invadindo a União Soviética, porém não obteve sucesso e uma vez mais a Alemanha foi derrotada.
                       Texto postado por: Fernanda Crispim

O sucesso pela Propaganda


A propaganda nazista foi uma ferramenta extremamente útil e marcante, graças ao seu uso Joseph Goebbels ministro do Povo, Alegria e da Propaganda de Hitler, todos os responsáveis pela área de comunicação eram convocados e registados em câmeras correspondentes a sua função, toda a propaganda nazista foi pensada minuciosamente, em reuniões diárias entre Hitler e Goebbles, afim de explorar todas as massas inclusive as limitadas intelectualmente, utilizando de artifícios e pontos de fácil assimilação que fixassem a idéia que gostariam de passar, utilizando o sentimento da massa pois eram guiados pelo sentir e não pelo raciocinar, os artifícios utilizado eram gritos de guerra gestos que ficaram para a história assim como toda a influência psicológica.
Com todos os projetos de divulgação aprovados por Hitler, onde a veracidade das informações passadas e fixadas nas pessoas não era levada em consideração e sim o efeito causado por elas, entre esses projetos a preferência era por eventos grandiosos, pois fazia com que as pessoas que não se juntavam a esses espetáculos se sentissem de fora da sociedade, eram praticamente show, cultos religiosos tudo planejado psicologicamente, desde a entrada, o discurso e os efeitos causados garantindo os efeitos esperados.
Dono de um carisma incontestável Hitler tocava as pessoas deixando-as vidradas quase hipnotizadas com seus discursos, a multidão o idolatrava. Sempre com um fotografo ao lado para registrar momentos específicos como o abraço em uma criança uma conversa aparentemente informal, fotografias normalmente tiradas de baixo para cima para sempre mostrar uma imagem superior de seu líder, utilizava discursos legendários fazendo uso de palavras fortes, além dos eventos à propaganda nazista também se difundiu no cinema e na arquitetura, a arquitetura deveria ser majestosa simbolizando toda a grandiosidade das idéias divulgadas, o cinema mostrava uma idéia romântica passada de maneira sutil, sempre exaltando os judeus como os grandes vilões.


                             Texto postado por: Diego Gouveia

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Fim do Nazismo

Na Europa, 8 de maio é considerado como “O Dia da Vitória”, sobretudo na  Alemanha, pois desde 1945, a data é lembrada pelos alemães como o “dia da libertação”, onde ocorreu oficialmente à rendição incondicional da Alemanha, pondo fim à 2ª Guerra Mundial e do Império Nazista.
O Partido Nacional-Socialista, em sua origem era uma simples doutrina socialista alemã e, existe tese, tendo em vista o revestimento de sua composição para os povos, em nada se parecia com os massacres ocorridos em nome do “Socialismo”. Na verdade, o movimento Nazista, como hoje conhecemos, foi criado com um evidente estigma social que desabou com o desenvolver dos reais propósitos de seu fundador, Adolf Hitler, tornando-se rapidamente um partido que pregava anti-semitismo, racismo e segregação de povos.
Mesmo diante das eminentes derrotas, a Alemanha nazista não se rendia, pelo contrário, a imprensa ainda afirmava que apesar das derrotas, a vitória final seria da Alemanha. Tribunais nazistas obrigaram a população civil a lutar, em vão, pois em 25 de abril de 1945, Berlim já estava totalmente cercada por tropas soviéticas. Em 30 de abril, ao ver seu império sendo desmoronado, Hitler e sua esposa Eva Braun, cometeram suicídio no Fuhrerbunker, esconderijo militar de Hitler em Berlim, e mesmo assim, Hitler não demonstrou arrependimento ou descrença em sua ideologia nazista, tendo afirmado inclusive em seu testamento.
Já se passaram 66 anos desde o momento histórico do fim da 2ª Guerra mundial e do nazismo, porém para sempre perpetuará as cicatrizes de toda devastação causada pelo massacre nazista na Guerra e na população.

                                              Texto postado por: Rayane Santos

O Neonazismo

Levando o braço direito como as saudações à Hitler, é assim que os neonazistas cumprimentam os seus companheiros.
  O Neonazismo surgiu na Inglaterra, na década de 60,e através de uma briga em um jogo da Copa do Mundo, alguns holligans raspavam a cabeça para dificultar a captura da polícia em brigas nos estádios, daí o nome skinheads (cabeças peladas). No começo, não tinham nenhuma ideologia, apenas amavam seu país loucamente, porém, no final da década o partido “National Front” se forma com a ideologia de defesa dos cidadãos britânicos, de sua cultura, raça e de sua nação contra os imigrantes, identificando-se como a raça pura ariana, começaram então a seguir a doutrina nazista, tornando-se neonazistas.

   No Brasil, o neonazismo chegou na década de 80 através das letras de músicas punks, com isso, foi atingindo a classe média e assumindo uma postura claramente racista, adotando a di
  O grupo passa a ter um grande número no Estado de São Paulo e Rio Grande do Sul,e buscam até hoje com grupos de origem européia a separação do sul do país de todo o resto do Brasil, afirmando que os nordestinos roubam os empregos, as mulheres e as terras paulistas e sulistas.
   Mesmo sendo considerado como crime, os ataques dos neonazistas tem sido cada vez mais freqüentes, São Paulo presencia terríveis cenas de massacres, torturas, humilhação e total preconceito.
   Porém, como muitos não sabem, hoje em dia nem todos os skinheads são nazistas, então, aqui vão os nomes e classificação de gangues neonazistas:
Ku Klux Klan : É o nome de várias organizações racistas dos Estados Unidosque apoiam a supremacia branca e protestantismo em detrimento de outras religiões. A KKK, em seu  período mais forte, foi localizada principalmente na região sul dos E.U.A., em Estados como Texas e Mississipi.

Neuland: Grupo de extrema direita com um suposto porjeto megalômano de fragmentar a República Brasileira e fundar um país de nome "Neuland" (Terra Nova) na região Sul e parte do Sudeste do Brasil.

White Power: É uma ideologia racista baseada na afirmaçãode que as pessoas brancas são superiores aos outros grupos raciais . O termo é por vezes utilizado especificamente para descrever uma ideologia política que defende social e político dominante para brancos.

Stormfront: É um site da internet que se define como "Fórum para discussões racialistas para ativistas pró- brancos e interessados na sobrevivência dos Brancos". Foi iniciado em 1990. O Site tem mais de 60 mil membros neonazistas registrados por todo o mundo, sendo aproximadamente 33 mil nos E.U.A., 20 mil na Europa e o restante da América Latina, Á frica do Sul e Austrália.




Entrevista:
Realizada a entrevista com um neonazista e por sua segurança o chamaremos de “Y”.

Aos 32 anos “Y” diz ser nazista há 10 anos.Começamos a entrevista perguntando o porque decidiu acreditar e seguir a  ideologia adotada por Hitler. O entrevistado diz que  tudo o que ocorreu na Segunda Guerra Mundial foi uma conspiração internacional tramada pelos judeus para difamar a Alemanha, e isso ocorre diariamente em diversos países do mundo, imigrantes que destroem outros países e estados querendo “roubar” a vida dos outros, afirmando ser o que acontece com os nordestinos do Brasil que vão para São Paulo.

Com o símbolo da suástica no capacete,  “Y” aceitou
publicarmos uma foto em que estava vestido com um
 uniforme nazista.
  Demos o exemplo de diversos atentados contra homossexuais que acontecem freqüentemente no centro de São Paulo, e perguntamos se ele também sai com gangues pelas ruas à procura de imigrantes, negros e homossexuais. “Y” diz que não faz parte de “roles” com os White Powers, diz até que gosta de sair com a sua esposa para ouvir músicas clássicas dos anos 50 e 60, mas defini-se como um neonazista por estar disposto a brigar, matar aquele que não é da “raça pura”, e apoiar o que tem acontecido, pois o homossexualismo é a “aberração” da humanidade.  Ao questionarmos se a preservação racial tem sentindo em um país  Sul- Americano, o nazista diz que onde existe brancos e colônias euro descentes qualquer luta será valida. “ Adolf Hitler foi o maior homem que a história já teve, que fez a Alemanha se levantar em plena decadência,fez um povo inteiro, uma raça inteira ter orgulho da onde veio,um homem que resplandece até os dias atuais.”alegou orgulhando-se da doutrina que segue.
video
                                        Texto postado por: Fernanda Beatriz

Realidade que inspira a arte

  O Nazismo foi uma ideologia pratica pelo Partido Nazista da Alemanha, idealizada por Adolf Hitler, que consistia em um movimento radical e que movimentava o ódio da chamada raça superior, a ariana, pelas outras raças, especialmente judeus e negros.
  O tema é constantemente abordado por diversos diretores na indústria do cinema. Um filme que ficou reconhecido por mostrar a brutalidade que ocorria durante o período do Holocausto foi a “A Lista de Schindler”, dirigido por Steven Spielberg e protagonizado por Liam Neeson, que mostra a história de Oskar Schindler, um homem que conseguiu salvar mais de mil judeus dos campos de concentração os contratando para trabalhar em sua fábrica.
  Outro filme baseado em fatos que aconteceram durante o período nazista foi “Operação Valquíria”, dirigido por Bryan Singer e traz Tom Cruise no papel do Coronel Claus von Stauffenberg e descreve um plano elaborado por alguns oficiais alemães para assassinar Adolf Hitler e dar fim a 2ª Guerra Mundial.
Já o diretor Quentin Tatantino usou uma abordagem diferente para falar sobre os nazistas e a guerra. Em “Bastardos Inglórios”, o diretor recria a história e conta um plano de um grupo de oficiais americanos que desembarcam na França ocupada pelos alemães para assassinar Hitler. Os oficiais americanos conseguem fama por não terem piedade dos batalhões nazistas que encontram pela frente.

O cinema também abordou o nazismo em suas conseqüências nos dias de hoje. Em “A Outra História Americana”, de Tony Kaye, Edward Norton é Derek Vinyard, um jovem que após perder seu pai baleado em um bairro negro, começa a fazer parte de grupos neonazistas e alimenta seu ódio por negros. Após cometer um crime, Derek vai para a cadeia e começa a entender que os negros são pessoas como quaisquer outras e tenta consertar os erros do passado e passar para seu irmão que seguia seus passos que este não é o melhor caminho.
video

Texto postado por : Willian Monte Olivio